10/01/2010

 gosto de nossos acordes, dos mais altos aos baixos, de sons mais agudos e os graves,  para não deixar jamais o silêncio do seu dó, onde o meu sol é mais forte do que seu lá sussurando incansavelmente. toco você inteira, sem saber que som vai dar, toco sem pretensão alguma de ser um instrumentista, apenas levo comigo o meu sentimento por te tocar, por inteira, ler sua partitura, mesmo sabendo que sou um leigo em matéria de te enxergar como deveria.

5 comentários:

Sheila disse...

Esse texto me "tocou"! rsrs

Camila P. disse...

Esse texto me "tocou"! [2]
hahahah

Sabiana disse...

Imaginei a última frase assim...
'mesmo eu sendo leigo no que diz respeito a tua música'

Mas, acho que eu gosto mais da forma como vc escreveu.

Bj, poeta!

Fernando Franco disse...

porra! adorei
analogia perfeita: violão e corpo de mulher hehe
abraços

Natália Corrêa disse...

Uma sinfonia orgástica em um só toque