26/12/2010

das quatro estações

seguro vazos
vazios
no quarto outonal
palpitam folhas perdidas

abro janela
vejo
no jardim de inverno
uivando solidão


danço torto
embriagado
nas primaveras vermelhas
descobrindo amor meu

encontro águas
geladas
na praia de meu verão
desenho na areia: liberdade.

8 comentários:

evandro mezadri disse...

Belíssima poesia Borati! Admiro seu estilo, estou sempre vasculhando seu blog criativo.
Grande abraço, sucesso, feliz 2011!

gabs disse...

Selo pra ti lá no meu blog, adoro teu espaço.

Ana Beatriz disse...

Mudaram as estações, nada mudou...

aladaecolorida disse...

Bom, eu vim dizer que tem selo pra você no meu blog. Mas você já deve ter um milhão deles. E é mais que compreensível, cada dia mais bonito esse lugar. De qualquer forma,ainda está lá, um dos meus favoritos.

Rafaella B. disse...

Nossa... Acho que já havia vindo aqui antes, mas nunca havia notado a maestria com a qual você conduz as palavras. Não precisa nem de título.

Marco de Moraes disse...

Excelente poesia, caro Beto. Muito bonita mesmo.

Lady Salieri disse...

Adoro coisa boa, adoro coisa, adoro coisa boa. Vida longa, meu rei!

César disse...

adorei seu estilo, um estilo muito ímpar. Parabéns estou te seguindo.
Vamos mergulhar!
Posso divulgar seu Blog ?