17/06/2011

dos fragmentos afogados em um tanque.


devo ter dilacerado mil corações. porque eu não estrago a pessoa amada em 3 dias e sim em menos de 3 horas...


"onze horas.quarenta e oito minutos.trinta e dois segundos."

bate o rádio relógio, já passou do tempo faz tempo.

se roubei palavras é porque tive que abraçar tão forte para nunca mais esquecer de seus trejeitos, entenda que tudo isso é automático.

a fonte é courier new. tamanho normal. sem itálico-metálico.

Assovia o vento dentro de mim.
Estou despido. Dono de nada, dono de ninguém, nem mesmo dono de minhas certezas, sou minha cara contra o vento, a contra-vento, e sou o vento que bate em minha cara.

galeano, eduardo me fez nascer novamente.


seu amor exala dentro de sua calcinha. penso inutilmente nos momentos feito algodão doce, seu sorriso embala meus sonhos. a realidade é que seu pescoço me convida para desejos perdidos.



Un busto de Saturno se levantaba a la entrada del jardín.

pizarnik, alejandra tem prosas completas como um busto de Saturno.


abro minha janela, vento bate em contra-vento.
 
"de lá, vê-se um vazio. de cá, vejo apenas memória." 
simões, letícia é grande. no tamanho pequeno, fonte times e negrito.
 
meu coração bate em estalos, espasmos e orgasmos. 
 
flahqueiroz
Sexo é cafeína, amor é lactose.
  
twitter,ops, pessoas tem seus momentos geniais.
 
pretendo neste exato momento dizer que há muitos batimentos desregulados para acordar seu sono no meio da madrugada, muitos beijos para morder suas meias palavras e roubar algum trejeito que deixe você apaixonada por esse ser que te escreve.
 
Na estrada, liguei o rádio e, por sorte, tocava Mozart. A vida pode ser boa em certos momentos,mas às vezes, isso depende de nós.
 bukowski, charles deixa o capitão sair para o almoço, deu mole, os marinheiros tomaram conta do navio. se fodeu, velho safado!
 
gentileza gera safadeza.
 
eu falo verdades que você acredita ser uma mentira. desculpe eu sou desse jeito, se você me enxerga de outra maneira que não seja essa é questão do jornal que você lê. aliás, eu sou assim: depende do jornal que você lê. 

quando após me sugar dos ossos a medula,
para ela me voltei já lânguido e sem gula
à procura de um beijo, uma outra eu vi então
em cujo ventre o pus se unia à podridão!

baudelaire, charles é muito mal em deixar essas flores em minha estante. toda vez o consulto, bebo e fumo algum ópio, tipo arte.
 
estou cercado de alguma coisa chamada melancolia pós-moderna.
 
Aqui jazz Borati, Roberto. trinta, e algum fio branco em sua barba voltando à vida. 

6 comentários:

Stefanie Figueiredo disse...

"Não mais hei de te ver senão na eternidade?

Longe daqui! tarde demais! nunca talvez!
Pois de ti já me fui, de mim tu já fugiste,
Tu que eu teria amado, ó tu que bem o viste" - Charles Baudelaire

Que texto incrível e sensível! Belíssimo mesmo!

Flah Queiroz disse...

Delicado e intenso. Raro.
Adorei! [E foi um afago no ego ter minha frase aí no meio.]

Selva P. disse...

Adoreei!
Muito bom mesmo :}
Estou seguindo =*
Caso queira dar uma olhadinha..
http://umamor-demenina.blogspot.com/

Alicia disse...

Caramba.

Que beleza aqui.

Intenso, moderno, modesto.

A b e l disse...

Vivendo em uma nuvem, de tags, de pensamentos, de humanos... pós-moderno.

Pastelaria disse...

Olá
Antes de mais ...parabéns pelo blogue ! :)

gostei do que li ...

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB- Digital Video Book ,de saber a sua opinião e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

"Transformamos" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/


É exactamente isso! os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme!


Não se trata do mesmo funcionamento de uma editora "normal", pois não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos a sua obra, e nós faremos uma análise e um orçamento de custos.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam ainda na 'gaveta' ...



Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida ...estamos por aqui.

Um abraço,

pastelariaestudios@gmail.com