05/11/2009

moça, nossa moça.

bata, arremata essa vontade que explode em seu peito

arranhe, esse desejo enclausurado e cheio de pudor

goze, com maestria de uma meretriz que a noite arrebata os mais gélidos corações

durma, com o rosto lavado e singelo de uma moça que acorda cedo para o café.

2 comentários:

Nat Kleinsorgen. disse...

Bato, explodo em você tudo que já não cabe em mim

Arranho, me destranco e desconstruo todo que já ousei repreender

Gozo, com a certeza de que senti o mais profundo calor, como da primeira vez

Durmo, em seu peito, tentando combinar minha respiração com a sua, pra não te acordar.

Julia Peres disse...

por que ela sempre se mantém em você, mesmo sem querer você não a permite ir...
Por que no fundo bem n fundo ama-a coomo quem ama aquilo que nem sabe que está a sua espera.