07/06/2011

no meio da ventania.

sejamos mais sinceros e nada de brincar de roleta russa sem bala. jogamos no tabuleiro todas nossas peças, assim mostramos que realmente somos feitos de carne e orgasmo e não de enfeite e medo. pare com palavras feitas por autores velhos, eles merecem respeito tanto na vida, quanto na morte. sejamos práticos, mostre os seios que tenta cobrir com os braços cansados de carregar pesadas lágrimas.

assim faço literatura de verdade, com minha boca tocando seu arrepio.


ps. ler escutando david bowie "heroes".

9 comentários:

Anônimo disse...

É? Se você promete que tocará o arrepio... eu abro os braços. Não há como pôr as balas.

suas figuras são tão bem desenhadas!

Marília

Rebecca disse...

ventania inspirando todo mundo *-*

Letícia Palmeira disse...

Ouvindo heroes.

Gosto muito do tom moderno urbano de edifício gigante. Comecei a te ler não faz muito tempo e vou sentindo aos poucos a tua história. Futurismo de hoje em dia. É isso. Seio exposto porque a cara todo mundo já pode ver.

Gostei ao extremo.

Tiago disse...

Essa frase final é uma explosao de beleza: assim faço literatura de verdade, com minha boca tocando seu arrepio.

Thaiany Almeida disse...

e a cada texto fico impressionada, você melhora a cada dia!
maravilhoso!

Stefanie Figueiredo disse...

"assim faço literatura de verdade, com minha boca tocando seu arrepio."
Nem tenho palavra...

Érica Araújo disse...

Como diria um amigo meu, Top Level! rs

Hoje também li em outro blog sobre realidade.

Gostei muito da frase abaixo...

"sejamos práticos, mostre os seios que tenta cobrir com os braços cansados de carregar pesadas lágrimas."

É duro às vezes ter de cruzar os braços para esconder algumas lágrimas... O nosso corpo é só um reflexo.

Bj.

Taciana dos Anjos disse...

falou muito! concordo plenamente!
"assim mostramos que realmente somos feitos de carne e orgasmo e não de enfeite e medo."

bjouusss
taaci***

Letícia Palmeira disse...

Roberto,

Eu perdi a festa. Mas é sempre tempo. Te parabenizo por continuar escrevendo, acreditando e sendo.

Um grande abraço de mim.