16/09/2011

eu-etílico.


o meu eu-etílico
tem gosto de uísque
e arranhões
de jazz livre.

3 comentários:

O Impenetrável disse...

bom ler tal poema numa bela manhã de sábado. adoro os sábados!

Hazel disse...

Ah, o jazz que não sai de mim...

Érica Araújo disse...

Boaaa!!

Fiquei curiosa e pensarei a respeito do meu eu-etílico também.

Bom passar por aqui.

Beijos.