28/02/2011

jazz embaralhado

meus olhos perambulam
pelo seu corpo inteiro
faço jazz com gracejos
em seu ouvido
pinto um quadro com meus dedos
sobre seus cabelos
continuo perambulando
e me perdendo em cada gota de suor
que deixa cair lentamente sobre mim.

10 comentários:

César Dias. disse...

Obrigado pela visita. e não foi exagero, foi apenas o reconhecimento por aquilo que você faz.
Abraço.

Mayara Almeida disse...

Jazz é bom...

Thaiany Almeida disse...

Como já disse se passo uma semana longe daqui começa a sentir um certo tipo de abstinência, como sempre maravilhoso, consigo ate sentir o ritmo de um jaz suave enquanto certas ações são realizadas num mesmo ritmo, muito bom!

Marina Sena. disse...

jazz é uma forma louca e experimental de amar.

bom texto.

até,

bjo, bjo, bjo....

Kira. disse...

Poxa, que lindo! Primeira visita aqui no blog e já me deparo com algo tão simples, sensivel e tão bonito ao mesmo tempo. =)Parabéns!

Érica Araújo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Érica Araújo disse...

e é sempre um prazer te conhecer através daquilo que transpõe.

bj

d.marinho disse...

uma das maravilhas do jazz: inspiração.

e expiração e inspiração... aceleradamente.

Fernanda Mendonça disse...

Ha! esse seu estilo me atrai bastante viu? kkkk.. como sempre adorei!

Roberta Galdino disse...

ótimo post
e bom blog
estou a seguir
bjos

http://rgqueen.blogspot.com/